6 de junho de 2016

Sem Tranqueiras: Tirando vantagens do Desapego

Estou num processo de mudança em breve e essa é uma grande oportunidade pra fazer uma grande limpa na vida. Quando digo na vida, me refiro ao reflexo de fazer uma limpa nos ambientes de casa, armários, bobagens acumuladas ao longo do tempo. Já fiz um vídeo de desapegos tempos atrás mas aquele volume de objetos que me desapeguei não chega perto do que pretendo como próximo passo. E é tão difícil né ?

Se você é uma pessoa que vive de boa num ambiente clean e não tem tendências consumistas talvez tenha dificuldades pra entender como esse processo de desapego é difícil para quem tem apego material aos objetos. Sabe aquela coisa adolescente de grudar bilhetinhos, embalagens na agenda, pedrinhas ou coisas bobas na agenda ? Então ... crescemos e esses itens acabam sendo substituídos por souveniers sem sentido de viagens, agendas antigas, livros em excesso, mais itens de decoração do que sua estante comporta, roupas há tempos sem uso e tantos outros objetos que temos medo de jogar fora mesmo não tendo usado-os nos últimos 2 anos - tudo pelo medo de um dia querer fazer uso dele. Enfim, as possibilidades são muitas.

Claro que existem vários fatores que podem influenciar a pessoa a acumular objetos em excesso e ter dificuldade de se desfazer de coisas das quais não precisa. Há a questão do consumismo, do hábito, da personalidade, do vazio emocional, dificuldade para lidar com sentimentos de perda, egoísmo, enfim ... tantas coisas podem estar ligadas. 
Perceberam que praticamente tudo é de fundo negativo ? Então pra que agir assim né ?

Nesse post vou dar dicas pra vocês sobre maneiras práticas de você fazer desapego de bens materiais e conseguir olhar pra isso de uma maneira mais positiva. Nada de focar no "estou jogando fora". A ideia é pensar em colocar a energia para girar. Vamos ver as vantagens ?

  • Libere espaço para o Novo

Quando penso que estou indo para uma casa nova visualizo todo um ambiente novo em vista. Você não precisa fazer uma mudança de casa ou escritório para por isso em prática. Abrir espaço é uma excelente forma de você poder mudar seu cenário e sentir-se renovada. Mas não se esqueça: tem que conseguir se desfazer de mais coisas do que você vai usar pra substituir as antigas. Senão não vale a pena !

  • Grana Extra

Muitos objetos desnecessários que temos podem ser úteis ou atrativos para outras pessoas. Se você prestar atenção nos seus excessos tenho certeza que poderá encontrar muitas coisas que pode vender em brechós, antiquários, sebos, ou mesmo em sites de usados como o Mercado Livre ou o Enjoei. Assim você não apenas se livra de peso morto como faz uma graninha. 

Minha estratégia para a mudança será essa: uma Feira de Garagem. Embora pouco usual no Brasil, é bastante difundida em alguns países como os Estados Unidos. E a ideia é literalmente essa: você abre sua garagem, enche com os produtos que quer vender e avisa a vizinhança. É uma maneira legal principalmente pra expor os produtos de mais difícil revenda em outros meios, como equipamentos pesados (dificulta o envio), antiguidades, objetos decorativos de baixo valor, etc.   




  • Ajudar os Amigos

Quando me mudei de Porto Alegre para Foz do Iguaçu fiz uma coisa que foi super confortante. Estava triste por estar vendendo todos os meus móveis e porque dos meus objetos pessoais, de cozinha, etc, muita coisa eu não traria para Foz. Por isso eu pequei uma peça do meu quarto, espalhei por ela tudo que eu não precisaria em Foz (afinal estava vindo pra voltar pra casa dos meus pais, muita coisa seria desnecessária) e chamei meus amigos pra fazer uma varredura e levarem aquilo que achassem útil. Tinha desde bacias, vassouras, varal de chão, utensílios de cozinha, lixeirinhas, chaleira, formas de bolo e uma infinidade de utilidades do lar que não lembro mais. A sensação de ver seus amigos saindo de lá contentes  foi o mais bacana de tudo. Na época muitos dos meus amigos eram ainda novinhos, compartilhavam apartamento, moravam em república, alguns moravam há pouco em Porto Alegre de forma que sempre faltava alguma coisinha na morada. Tentem ! É gratificante poder dar uma solução consciente para os bens que não usaremos mais.



  •  Ajudar desconhecidos

Se essa ideia de fazer um "mercadinho gratuito para os amigos" não casa muito com sua personalidade, opte por ajudar aos desconhecidos. Esse é chavão mas todos podemos fazer. Desde que voltei a morar em Foz já fiz pelo menos 3 grandes limpas no meu guarda-roupas. É difícil mas você tem que ter coragem pra assumir que está acumulando por acumular. Minha regra usual é eleger as roupas que eu não usei nos últimos 2 anos. Não que eu retire todas ( nem conseguiria -A Apegada !), mas separo todas elas pra filtrar o que eu posso me desfazer. Muita gente usa como critérios selecionar tempos menores. E roupas e calçados é uma coisa que sempre tem gente que precisa.

O destino das roupas não é nada difícil de encontrar: abrigos, asilos, creches públicas, hospitais públicos, casas de amparo a crianças em situação de risco, presídios. Com certeza não faltarão lugares. Uma outra opção é estar atento aos noticiários locais - sempre aparecem notícias de desabrigados, pessoas que perdem suas casas para enchentes ou incêndios, pessoas passando por muita necessidade. Como podemos seguir acumulando coisas quando nos deparamos com pessoas enfrentando situações tão difíceis ?

E além de você ajudar, tem como resultado um armário mais leve, mais funcional, mais organizado, bem como sua vida. Vou contar uma história pra vocês que achei bárbara sobre como fazer isso:

Quando fui morar em Porto morei com uma garota que eu admirava demais pelo estilo "clean" de vida dela. O apto dela era incrível, super moderno e tudo no lugarzinho. Excessos jamais ! E o guarda-roupas super organizadinho, parecia uma loja de tantos itens lindos e aprumadinhos. Qual era o segredo dela ? Toda vez que ela comprava uma roupa nova, ela retirava uma antiga e doava pra alguém. Regra de vida ! Ela não era muito de comprar roupas, mas quando comprava levava isso a risca: trouxe 3 peças pra casa ? 3 velhas iam embora. E assim o guarda-roupas dela era super bem selecionado, só com peças usáveis e lindas. Claro que pra muitos de nós isso é meio utopia, mas e se conseguirmos ao menos eliminar 1 peça mediante uma compra seja de mais peças mesmo ? As vezes isso vai se tornando um hábito e vai se tornando mais fácil depois ;)


  • Saúde

Outra grande vantagem de realizar essas limpas e retirar objetos acumulados é para a própria saúde. Afinal de contas, quanto maior o acúmulo, maiores as chances de juntar ácaros e atrair insetos, como aranhas, baratas, roedores e etc. Para quem tem problemas respiratórios, é ainda mais vital procurar evitar muito acúmulo de poeira: esqueça essa história de encher as estantes de bibelôs e enfeites pra tudo que é lado. Seu ar ficará muito mais puro !

Além disso há que se falar da saúde mental também. As vezes uma pessoa pode perder um pouco do senso do quanto está ultrapassando uma linha entre o que é apensar ser uma pessoa que gosta de comprar e ter coisas e uma pessoa que está comprando de forma patológica, atingindo um ponto onde seu comportamento afeta sua vida e de outras pessoas a volta. Pra ter uma ideia de um extremo disso é só assistir ao programa Acumuladores, que mostra a realidade de pessoas que apresentam sérios problemas com a mania de acumular coisas. Em geral esse é um processo que começa de forma inocente, vai aumentando gradualmente ao longo dos anos, e quando a pessoa se dá conta está andando no meio de caixas e lixo pela casa. Claro que é um extremo .... mas acho que assistir a esse programa é um estímulo para nossa própria mudança quando pensamos que talvez possamos também estar agindo de maneira não muito sensata ao manter em caixinhas coisas que não representam realmente muita coisa senão uma memória que pode muito bem ser guardada apenas na cabeça.

 
 
  • Energia fluindo

Eu acredito muito nessa questão das energias dos objetos. Tanto nós como os objetos a nossa volta são cercados de energias. Quando se trata de natureza viva é mais fácil a energia se movimentar. Mas e os objetos ? Acho que pesam o ambiente, podem captar coisas ruins e carregar a sua casa. Sinto isso sempre que me desfaço de objetos velhos desnecessários: tenho a nítida sensação de leveza ! Desapegar é botar a energia pra fluir !




Como vocês podem ver existem várias vantagens pra praticar o desapego e também várias formas de fazê-lo. E se conseguirem encontrar algo de realmente negativo em fazer isso, eu vou me admirar ! Pensei muito e não vi nada que possa justificar ficarmos acumulando coisas desnecessárias. Se pra você ainda está difícil botar isso em prática, vou dar a dica de vocês lerem o artigo do Walter Barroso no site Papo de Homem - lá ele dá uma sugestão super bacana pra você tentar ir se conscientizando sobre as tralhas que está guardando sem necessidade. Neste exercício que ele propões, usando apenas 2 caixas plásticas, o plano é ir separando suas bugigangas de acordo com um tempo de apenas 2 meses sem uso. Eu particularmente acho 2 meses um exagero (talvez os homens achem mais fácil, não sei, rsrs) e impraticável ! Mas 6 meses já é um tempo bem bacana. Eu com certeza iria encher fácil uma caixa dessas. Vou experimentar ! Tentem vocês também ! Ahh o link do artigo dele está AQUI.

Espero que tenham curtido as dicas de hoje. Bora desapegar ?

Bjkinhas de Pimenta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...