22 de fevereiro de 2016

Sopa de Letrinhas: Coco Chanel (Coleção Vogue)

Em 2013 a Vogue lançou uma coleção muito bacana contando a biografia profissional de alguns estilistas do mais alto gabarito. Eu comprei alguns deles dentro de uma leva de livros de moda que comprei na época (mostrei essa foto da compra na época). E somente agora dei-me ao grato prazer de começar os trabalhos dessa coleção da Vogue desfrutando da biografia de Gabrielle Chanel: aquela que ficarcia conhecida como Coco Chanel, com certeza uma das maiores estilistas da história da moda. 



O livro começa contando superficialmente sobre as origens de Coco. No início da adolescência a mãe de Gabrielle morreu e seu pai então a deixou, junto com suas irmãs, em um orfanato. No livro há poucas informações sobre essa época. Aliás, a vida pessoal da Chanel é relativamente pouco explorada no livro ... aquilo que não tenha relação ou consequência direta com sua trajetória como estilista fica renegado a segundo plano. 

Ainda bem jovenzinha Chanel começou a trabalhar numa confecção como costureira e não tardou a conhecer Balsan, herdeiro de uma indústria têxtil, que foi o primeiro de outros grandes contatos que facilitariam o galgar de Chanel a um novo patamar. Não fica clara a natureza da relação entre eles, mas o fato é que eles se tornariam amgos a vida toda.  Ela já dispunha do talento, mas com certeza, nota-se no livro que seus relacionamentos trariam grandes vantagens financeiras e também de cunho social, facilitando que suas criações pudessem ser cada vez mais conhecidas. 

O livro relata com pormenores toda a ascensão profissional dela, as primeiras criações no ramo da chapelaria que logo a fariam conhecida pela sociedade parisiense. O mais bacana do livro é que além de ir contando sobre o nascimento da sua boutique, o crescimento da sua marca, a expansão dos negócios, o livro vai a todo momento lançando várias e várias reproduções de criações de Chanel. Muitas são reproduções de revistas antigas e esse é o momento em que lamento profundamente que o livro seja majoritariamente em preto e branco. Ainda que na época essas revistas pudessem ser assim mesmo, acho uma pena pois o livro faz questão de detalhar sobre as cores de cada criação mas vemos quase todas apenas numa apresentação crua. 

E claro, há também algumas fotos de Chanel, que vão bem além daquelas que mais estamos acostumados a ver. Tem algumas bem antigas, dela bem novinha. Muito bacana. Achei fenomenal a riqueza de ilustrações e fotos. 



Outro momento interessante do livro é quando conta sobre como Chanel fez o enfrentamento das grandes guerras, seja decolando sua marca em novas terras, como aconteceu com o advento da Primeira Guerra Mundial e ela passou a vestir pessoas ligadas a elite espanhola e seu nome passou a fazer parte do burburinho local. Logo estaria vestindo a própria realeza da Espanha. 



Outro ponto interessante do livro conta sobre como Chanel ingressou no mercado americano e dali partiu para o mundo todo: tudo por conta do sucesso de Hollywood. Bom, sucesso é maneira de falar. Mesmo que os filmes não fossem exatamente um sucesso, somente o fato dela vestir aquelas beldades, já fazia com que seu nome fosse alavancado internacionalmente. Eu particularmente achei bárbaro ir conhecendo mais sobre a história de toda a expansão da marca dela. Mas uma coisa que fica claro no livro, em vários momentos, é que tudo é muito mais do que talento: claro, há o talento fenomenal dela ... mas sua capacidade de cultivar boas relações, possibilitando que ela vestisse pessoas de renome, foram fundamentais para que seus negócios crescessem.  



Mas claro que nem tudo foram flores. Depois de 25 anos de sucesso, Chanel precisou fechar seu atelier com a eclosão da Segunda Guerra Mundial e passou vários anos na Suiça. Não há muita informação sobre esse intervalo de tempo mas seu retorno foi tão arrebatador quanto foram seus anos anteriores. Histórias super interessantes permeiam todo o livro.


Esqueça fofoquinhas sobre Chanel. As informações sobre sua vida privada são relativamente restritas. A maior parte do livro é realmente focada em sua trajetória profissional e sobre como seus modelitos revolucionaram o vestir da época. A elegância de Chanel fica clara como sendo algo arraigado nela desde o princípio. E o livro é também recheado de frases dela. Mostram que ela tinha muita personalidade. 



Mas antes que alguém possa ter a falsa impressão de que se trata de um "livro de figurinhas", já digo que não: embora ricamente ilustrado em muitas páginas, no total são 160: pode confiar que toda a história estará bem explanadinha ! Tem muita informação textual. 



Eu amei o livro. Me surpreendeu bastante principalmente por conta dos detalhes acerca da sua  trajetória profissional, a riqueza de detalhes de diversas criações, a variedade de croquis; enfim, o livro é mesmo focado na moda. Eu só lamentei ele não ter mais fotos e desenhos coloridos (mas sei que pela abundância de fotos e imagens, encareceria bastante o livro). 
 



Que livro ? Coco Chanel
 
Quem escreveu ? Bronwyn Cosgrave - pela Vogue
  
Qual o assunto do livro ? Biografia de Gabrielle Chanel, contando sobre sua vida profissional.  Há alguns relatos sobre a vida pessoal dela mas não é esse o foco do livro, de forma que essas informações s4ao inseridas unicamente pra entender o cursar da sua trajetória na moda. 
 
Como é a linguagem do livro ? Fácil leitura, capítulos medianos, permitem uma leitura fluida e gostosa. Pra quem curte moda ! Pois esse é o foco principal. Ricamente ilustrado, torna a leitura muito mais agradável, visto que há muitos trechos descritivos sobre os tecidos, cores, texturas utilizadas em peças específicas. E os croquis e fotos são fundamentais para ter uma boa ideia sobre cada criação. 
 
Recomenda ?  Não basta ser um curioso sobre o nome Chanel, o livro vai aprazer mesmo quem for acima de tudo apaixonado ou um grande admirador da moda.  

Espero que tenham curtido a dica.
Bjkinhas de Pimenta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...