15 de fevereiro de 2015

Sopa de Letrinhas: A Parisiense

E a Sopa de Letrinhas de hoje é pra falar de um livro que me surpreendeu bastante pelo conteúdo super rico e cheio de dicas bacanas sobre Paris: A Parisiense.


Quando comprei o livro achei que se tratava de um livro de dicas gerais sobre moda apenas. Mas ele vai muito além disso: é um livro com dicas de moda, estilo, comportamento, compras, lugares pra ver e conhecer ... tudo ao melhor estilo parisiense.

O livro é dividido em seções que incluem moda, produtinhos de beleza, lugares pra conhecer em Paris, lojas pra comprar on line, lojas físicas de Paris onde fazer compras, lugares pra ir com as crianças, spas e muito mais. O legal das dicas é que elas são super descoladas. 




Na seção inicial de moda e estilo o que se mostra está longe daquela moda retilínea e perfeitinha. As dicas tendem muito mais ao exercício de uma moda cheia de estilo e personalidade. Uma moda pra mulher comum, mas sem torná-la uma mulher comum. Eu particularmente adorei várias das dicas, achei-as descoladas e bárbaras na maior parte das vezes.



A leitura é bem gostosa e fácil e o livro é sem frescuras, objetivo sem ser seco. Ele diz várias verdades e deixa-nos muito a vontade pra descobrirmos que toda mulher pode ser chique sem gastar muito, basta conhecer alguns segredinhos básicos que permitem transformar uma roupa numa mensagem adequada pra cada ocasião. Até mesmo mensagens sobre como parecer estar despreocupadamente elegante sem nem ter pensado muito sobre o que vestir .. mas agora sabemos que você sabia exatamente como fazer seu look passar essa ideia. 



Apesar de alguns escorregões com "sermões" camuflados de dicas dos quais discordei, as dicas são 90 % maravilhosas. Eu já não sou muito fã do "isso com isso não pode e ponto final". Essas verdades absolutas acho que não cabem mais a todo custo em tempos onde nossa moda está cada vez mais versátil e eclética. A personalidade de cada pessoa deve imperar sempre e se emaranhar no meio dessas "regrinhas de moda". E diante disso, acho que sempre, SEMPRE, cabem exceções. Esses jargões jogados ao vento podem se mostrar antiquados quando não se analisa o contexto social e cultural onde aquela pessoa está inserida.



Mas esses momentos são raros no livro, pois ele vai bem no caminho oposto do mundo "it girl com uma moda perfeitinha e toda pensada". O objetivo é mesmo descontruir modelos, misturar, aproveitar ao máximo o guarda-roupas e incentivar o uso sensato dele com peças bem selecionados e não necessariamente caras. Tirando os jargões do tipo "mulher acima dos 30 não pode usar sombra azul" ou "mulher acima dos 40 está proibida de usar shorts curtas", quase tudo é exatamente aquilo que se traduz no pensamento mais moderno sobre como a moda deve complementar a personalidade e até mesmo ajudar a enaltecer a beleza da mulher mas sem moldá-la duramente.


Quando você folheia o livro já percebe pelas fotos que trata-se de uma moda pras ruas e não pras passarelas ou rotas da "high society; vai do "clean" e elegante ao deliciosamente confortável mas de visual simpático e despretencioso. A imagem de uma mulher segura, livre e feliz.

E falando em olhar as fotos, o livro é graciosamente ilustrado e super rico em fotografias. Interessante que as ilustrações são da própria autora, e as fotos de looks tem como modelo a própria filha da Ines.



E sabem porque Ines fala sobre tudo isso com tanta propriedade ? Simples: Ines de la Fressange representa a alma da mulher elegante e moderna que Paris tanto ama. Ela é um ícone no seu país e iniciou ainda jovem a carreira de modelo, tendo desfilado alguns dos modelitos mais desejados do mundo no coração da moda mundial. Também foi ela a primeira modelo a assinar um contrato de exclusividade com a Chanel. Desfilou por anos pela marca e protagonizou campanhas de puro charme e elegância.


Mas no livro você logo percebe que seu gosto refinado se estende muito mais do que apenas na aparência pessoal. Amei as dicas de restaurantes, cafés e outros lugares bacanas pra se desfrutar ao estilo parisiense. Adoro saber de sugestões de programações bacanas que fujam dos roteiros turísticos tradicionais e com certeza quando visitar Paris não vou deixar de anotar vários dos lugares que ela menciona no livro. Não apenas pra refeição, mas também lojinhas simpáticas que merecem uma visita. Ines dá ainda dicas de hotéis e spas pra desfrutar de ótimas experiências.

Ainda assim, tinha plena consciência no decorrer da leitura que várias das sugestões eram de lugares que eu provavelmente jamais viria a conhecer. Eu provavelmente não vou comprar móveis numa lojinha de uma ruela perdida de Paris. Eu achei gostoso ler aquelas informações mas várias na área de lojas e spas me pareceram bastante distantes de quaisquer planos presentes ou futuros meus.

Achei uma leitura adorável. Dá pra ter uma boa noção do estilo chique parisiense de ser. São dicas contidas, sem exageros, mesclando pechinchas mas também inclue locais onde o gasto pode ser bem considerável. Tem pra todos os gostos e bolsos.

Claro que quem está só dando uma passadinha por Paris dificilmente vai conseguir desfrutar de boa parte das sugestões de programação que ela dá. Isso porque é preciso tempo pra fazer várias delas e ninguém iria pra lá e deixaria de fazer o roteiro turístico pra simplesmente conhecer os lugares preciosos e desconhecidos. Mas pra quem vai ficar um tempinho a mais, acho que seria uma boa leitura pra selecionar um que outro destino bacana pra contemplar Paris de uma maneira bem mais Parisiense.

E se não bastasse tudo isso o livro ainda é uma pequena obra de arte. Um pouco pesado pra carregar numa viagem, mas incrivelmente delicioso de folhear e ler. As páginas grossas, recheadas de fotografias impressas em papel brilhante e com cores bastante intensas. Um simpático marcador de páginas em fita de tecido preso na brochura (amo !). 


O Estilo de Ines de la Fressange


 


Que livro ? A Parisiense- O guia de estilo de Ines de la Fressange
Quem escreveu ? Ines de la Fressange com a ajuda de Sophie Gachet, jornalista de moda da Elle.


E quem é ela ? Ines é um ícone de elegância na França. Modelo, de 1974 a 1991 modelou para grandes revistas e estilistas. Mas largou as passarelas pra lançar uma boutique de luxo e posteriormente se tornar também consultora de imagem.
E sobre o que é ?  A autora dá várias dicas sobre como seguir o estilo de vida da mulher parisiense, que é comumente vista como a mulher mais elegante do mundo. Dicas de beleza, comportamento, lazer, restaurantes, lojas. Um panorama geral pra se desfrutar daquilo que evoca o melhor que a mulher de Paris tem.
Cansativo ? Pelo contrário, a leitura é fácil, gostosa e rápida .. você nem sente os capítulos passando. Um livro gostoso pra ser lido e relido e que facilmente pode ser consultado pra relembrarmos dicas específicas. Ricamente ilustrado, torna a leitura mais dinâmica e atraente. Em alguns breves momentos trata de assuntos um pouco maçantes por abordarem uma Paris que claramente não me interessa (sobre como desfrutar Paris acompanhado de crianças); mas o legal é que você pode pular capítulos sem isso prejudicar em nada sua leitura. E o mais legal ainda é que é portanto um livro que é útil pra toda mulher, seja ela jovem, madura, mãe, avó, enfim.
E a linguagem ? Fácil, com dicas que podem ser incorporados por toda mulher disposta a adotar um novo estilo de ver e ser vista. Você não precisa seguir tudo; é possível selecionar as melhores dicas tanto pra um estilo de vida mais elegante como sugestões de lugares pra conhecer Paris sob a ótica da mulher nativa de lá e que conhece do luxo às melhores araras promocionais e imperdíveis.
Recomenda ? Com certeza. Se você curte dicas femininas bem como para quem pretende visitar Paris e gostaria de dicas de locais fora do circuito turístico. As dicas são altamente usáveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...