31 de julho de 2013

Mãos em: mais uma mesclagem de Rosas

E como eu ando muito pink ultimamente, fiz outra mesclagem com rosas de tudo que é cor. Não é a unha da última semana, pois já fiz novamente mas demorei um pouquinho pra postar.

Vamos lá:


Usei os seguintes tons: para a cor base da unha foi o Favorite da coleção da Barbie da Biotropic. No dedo anelar, cobri o Favorite com o Ame Muito, da linha primática da coleção Celebrate da Impala. Já o toque final ficou por conta da francesinha rosa neon, tendo sido usado o Cida, que é um perolado da Impala. Embora a segunda foto tenha ficado meio estranha por conta do flash, postei mesmo assim pois dá pra visualizar melhor o efeito do prismático e da francesinha.







E essa foi mais uma semana rosa. Já passou, mas não podia deixar de postar mais essa invencionice mesclada hehe. Bjkas.

25 de julho de 2013

Hidratante Facial da Nivea: Beauty Protector

E com essa forte onda de frio, nada melhor do que usar e abusar dos hidratantes faciais. Eu particularmente adoro e preciso porque nesta época duas coisas acabam judiando muito da minha pele: o frio e a maquiagem.

Isso porque no inverno eu tendo a usar muito mais maquiagem que no verão. Bases mais carregadas, pó, camadas completas de make. Isso acaba ressecando um pouco minha pele. Isso acaba pro agravar um estado que já me é natural do inverno: uma pele super ressecada por conta dos efeitos do frio.

Um belo dia resolvi dar uma espiada nos hidratantes faciais do supermercado mesmo e acabei topando com um da Nivea para peles normais que me chamou a atenção, já que eu curto vários produtinhos da Nivea. 

Comprei no escuro, sem saber nada sobre o produto. Mas a embalagem prometia um efeito de rápida absorção e proteção contra a poluição e raios UVA e UVB. Além disso contem vitaminas que auxiliam na ação antioxidante. 

Só vi vantagens nele:

  • Embalagem linda
  • Embalagem prática
  • Cheirinho agradável e bem fraquinho (ideal para rosto)
  • Textura gostosa
  • Ultra rápida absorção
  • Rende pra caramba
  • Não "empapa"
  • Proteção solar (FPS 15)
  • Precinho camarada (em torno de  R$ 26,00)


Só tenho elogios pra esse hidratante. Comparando com o último que havia testado (Hidrafil) , ele perde no efeito duração. Isso porque o Hidrafil dá uma sensação de pele sedosa por um bom tempo. Mas enquanto não faço novamente o investimento no hidrafil, acho que está valendo muito a pena o uso desse. Recomendo !

Bjkinhas de Pimenta !

Mãos em: Green Week

E como ultimamente ando adepta das misturinhas, aqui vai mais uma semana onde esmaltes diferentes se uniram pra montar um visual moderno e alegre:






Olha que lindos os esmaltes usados pra essa mão:




São eles: Charmosa da Dote, o Realize Tudo (esmalte prismático da coleção Celebrate da Impala) e por fim o Brilho da Sereia (esmalte escama de peixe da linha Cores do Oceano da Impala também).

Eu nunca havia usado esse esmalte da Dote e fiquei realmente impressionada com o excelente acabamento. É perfeito. Gostei desse prismático pois ele dá uma modificada bem legal nos tons. Havia feito alguns testezinhos com ele nas unhas, e consegui resultados diferentes bem bacanas. Um coringuinha bem bacana.

 Usei o Realize Tudoe pra fazer um toquezinho diferente no dedo médio, enquanto o Brilho da Sereia deu show no dedo anelar.





Curtiram ? Bom, eu adorei, e foi uma unha super comentada. Ouvi vários elogios em relação a cor base principalmente, ou seja, acerca do Dote.

Look: Green Day (& Cold Day)

Uia, Que frio !!! Ainda bem que ao menos não nevou aqui ... pelo menos não ainda ! Sou uma pessoa imprestável pro frio. Sofro, sofro, sofro ... sofro fisicamente. Como pode ter gente que ainda gosta de frio ? Que fazem essas pessoas da vida nessa época ? Hibernam ?

Mas nem tudo foi pra pensar em coisas ruins. Esse frio absurdo lembrou da minha vida no sul. Isso mesmo, uma semaninha pra reviver minha vida por ele: nada como um dia verde pra isso ... o verde me lembra aquela paisagem, o verde do chimarrão fumegando, o verde da bandeira do Rio Grande ... a casinha verde da minha avó. 




Então confiram as fotinhos deste look pra um dia frio ao estilo RS:



















Por incrível que pareça, essa boina não é preta com branco, e sim verde com branco. Mas quando tirei as fotos não percebi que a cor não estava aparecendo e acabou que não tentei tirar com outra iluminação ou configuração.

Blusa de lã: Argentina (Puerto Iguazu)
Blusa gola alta branca embaixo: Acervo
Calça: D'Brussus Jeans
Anel de cobra: Paraguai (shopping Americana)
Anel de bigodinho: Laranja Rosa ?
Brincos de ursinho: Paraguai (shopping Americana)
Jaqueta: Eua (Seminole Towne Center - Orlando)
Bota: Sabrina (Pta Estoque Jd. São Paulo)
Boina: Camelô Foz

22 de julho de 2013

Sopa de Letrinhas: A Breve Segunda Vida de Bree Tanner

Quem é fã da Saga Crepúsculo deve lembrar bem do último filme, onde há aquela vampirinha adolescente que faz parte do grupo dos vampiros "recém criados" e que não vive mais do que alguns minutinhos no filme.

Bom, a tal criaturinha acabou sendo personagem principal de um livro da Stephenie Meyer dedicado exclusivamente a contar a trajetória dela como uma vampira recém criada. Conta a sua vida como criatura, como é a vida dos recém criados, como eles foram manipulados pra seguir as ordens de Riley e de Victoria indiretamente. Pois bem, esse livro é o "A breve segunda vida de Bree Tanner". É um livro bem curtinho e que portanto poderia ser bem tranquilinho de ler ... só que não !!!

O que posso dizer é que achei a história tenebrosa de ruim. A guria é boba, o amor dela pelo outro vampiro recém criado que nem lembro o nome é tolinho, e a construção de toda história é sem sal. Durante um bom tempo mantive o livro na minha cabeceira, e ele se manteve como em leitura aqui no blog ... no entanto nunca mais consegui pegar ele. Acredito que cheguei na metade do livro e foi só ... não recomendo pra ninguém. Nem por curiosidade. Nem pra complementar a história. Por mais fascinado pela Saga que você seja, acredite, esse livro não vai te acrescentar nada !

Portanto, uma droga de livro, desaconselho !!!



Qual livro ? A Breve Segunda Vida de Bree Tanner
Quem escreveu ? Stephenie Meyer
E a editora ? Intrínseca. Assim como os outros livros da saga.
Do que se trata ? É uma história totalmente paralela à Saga Crepúsculo e conta um pouco sobre a vida de vampira recém criada de uma das vampirinhas criadas pelo Riley enquanto formava seu exército de vampiros. Nenhuma menção sobre essa história particular é feita nos livros originais ou mesmo no filme. A abordagem sobre particularidades desta recém criadas, a adolescente pequenina que na trama origninal e no filme nem nome tem, ganha neste romance nome, sentimentos, ações e até mesmo uma paixão vampiresca.
E a linguagem ? Fácil, chata, bobinha. 
Recomenda ? Em hipótese alguma ! Nem consegui terminar de ler.

21 de julho de 2013

Comprinhas a Jato no Paraguai

Neste mês fiz nada mais nada menos do que 3 idas ao Paraguai. Bom dizer duas idas e meia pois a primeira foi apenas pro Shopping del Est. Fui correndinho lá, acompanhar meus pais, que pretendiam comprar um presente de nyver. Fomos bem de noitinha, de forma que até percorrer a galeria algumas lojas foram até mesmo fechando antes de chegar nelas.

Mas eu nem pretendia comprar nada mesmo, então nem me abalei rsrs. Mas não deixei de fazer algumas comprinhas bem rapidinhas, que vou compartilhar com vocês: 

  • Kit de Sobrancelha da Milani
Esse é realmente o item que achei mais interessante e que motivou minha postagem.  Olha só que achadinho gracioso: um kit pra dar aquele "up" na sobrancelha. Eu até então estava usando apenas o lápis de sobrancelha da Vult pra preencher a minha. Mas volta e meia vejo alguns vídeos muito bacanas mostrando o resultado maravilhoso com preenchimento com sombra. Já tinha ficado desejando muito um kit para esse fim quando vi o vídeo da Camila Coelho mostrando o lançamento (na época) da Sigma, que era justamente um estojinho pra sobrancelha. Claro que o da Sigma é "todo-todo" poderoso ! rsrs ... mas eu amei esse kitzinho e estou doida pra experimentar. 

Vou ficar devendo o preço pra vocês, mas não foi caro não, isso garanto. Comprei na Macedônia do Shopping del Est.





  • Batom Revlon Colorburst
Eu sou apaixonada pelos batons da Revlon. Acho as embalagens, as texturas, as cores, as propagandas, um verdadeiro "must". Lembro até hoje do meu primeiro batom Revlon, um vermelho super intenso e com pigmentação "pra toda vida" rsrs ... era o tom usado pela Cindy Crowford numa propaganda da Revlon. Nunca me esqueci desse batom pois era meu companheiro de "baladinhas" de adolescência rsrs. 
Pois comprei agora o tom Soft Rose (040) da linha Colorburst. Eu não sei porque, mas a Revlon sempre "me chama" pros tons mais fechados. Pois adorei este:









Este custou $ 9,85 (dólares). Também é da Macedônia.

  • Gloss Revlon Colorburst "All that Glitters"
Nem sei porque eu ainda me encanto tanto em comprar gloss se eu já não tenho mais o hábito de usar quase. Só que eu não me aguento né, eu não posso ver um Brilho !!! rsrs. Não resisti a essa corzinha super diferente: o All That Glitters, que também é da linha Colorburst, mas faz parte de uma edição limitada lançada no ano passado: a "Sparkle Holiday 2012 Collection".






Demorei pra fazer essa postagem justamente por conta desse bichaninho aí de cima, pois eu tinha conseguido a proeza de perder ele no meio das makes rsrs. Não ia achar nunca, pois estava numa necessaire dentro da minha bolsa. Sabe-se lá porquê, já que até agora não estreei ele ainda. Mas enfim tiradas as devidas fotinhos.

Ah, e o preço desse gloss ? $ 8,00 (dólares), também na Macedônia do Shopping del Est.


Abaixo vocês podem ver a divulgação dessa linha limitada:


E como podem ver, não é uma linha só de gloss. Tem esmaltes bem purpurinados que também fazem parte dessa edição especial. Inclusive já fiquei de olho nesse puro luxo e glamour purpurinado pink. Lindo, não ???

Em breve, mais postagens com comprinhas do Paraguai.

20 de julho de 2013

Look: Montaria + Oncinha

Hoje vou compartilhar com vocês um look de tempinho já mas eu não tinha postado até agora. O legal desse look é que tem complementos que são verdadeiros achadinhos: o cinto comprei numa barraquinha da Fartal deste ano; já a botinha consegui em uma portinha muito conhecida aqui na minha cidade que vende calçados ponta de estoque. 















Blusa: Keiko Closet
Calça Montaria: Keiko Closet
Relógio: Keiko calçados
Anel de Flor: Calçados Rosa
Anel cobra de falange: Mariah Acessórios
Brincos: Mariah Acessórios
Cinto: Barraquinha da Fartal 
Bota: Sabrina (Pta Estoque do Jd. São Paulo)


17 de julho de 2013

Missão Leveza: 1 Ano de Novos Hábitos

Neste último mês completei um ano de mudanças radicais na minha vida. Bom, na verdade, foram 6 meses iniciais de mudança e depois 6 meses de mudança realmente radical. Basta navegar pelo próprio blog pra ver como eu estava super cheinha (pra ser bem simpática na palavra) e é claro que estava muito insatisfeita com isso. Há muito tempo precisava tomar novas atitudes na minha vida, mas não conseguia colocar as coisas em prática por tempo suficiente a ponto de ter algum tipo de resultado.

Pois faz um ano que tudo mudou. E com isso, o resultado até agora foram nada mais nada menos que 18 kg a menos. Então vou compartilhar com vocês um pouco sobre como foi essa mudança.  Querem ver um pouquinho da mudança ? Pois está aí: 


 Bom, a minha transformação hoje é tão visível que é comum as pessoas fazerem comentários sobre meu novo visual. E o que eu mais me perguntam é o que eu fiz pra emagrecer. Eu sempre respondo a mesma coisa: " - Eu fiz aquilo que todos nós sabemos que temos que fazer, mas não conseguimos. Não tem segredos, fiz o óbvio. "

E o que é isso ? Basicamente, mudança alimentar + atividade física.

Nos primeiros 6 meses eu comecei apenas corrigindo a alimentação, tentando comer mais moderadamente, fazendo escolhas melhores .. pra no fim de semana já enfiar um pouquinho o pé na jaca. Seguia oscilando entre dias moderados e outros de abusos alimentares. Nesta época também ia na academia mas sem muita assiduidade. Fazia boa parte das atividades propostas, mas recusava algumas, e algumas eu fazia de forma meio "batida", ou seja, meio rapidão ou "matado" pra ir logo pra casa. Foram 6 meses que eu achei que tinham ido pelo ralo, pois eu tinha dias de alimentação moderada e outros de muita começão, e pra piorar não fora assídua na academia. Em alguns dias fazia atividades mais intensas, mas em geral eram atividades apenas leves ou pouco moderadas. Resultado ? Na minha reavaliação de 6 meses, a balança acusou 3 kg a menos.

Empolgação !!! Oras, 3 kg sem levar a coisa a sério ? E se eu levar ?!! Essa foi minha conclusão óbvia. E foi assim que entrei fevereiro adentro levando a coisa muito mais a sério.

" - Hmm, quer dizer que você fez dieta Paty ?" De forma alguma. Neste 1 ano eu não fiz um dia sequer de dieta. Tudo foi baseado em escolhas alimentares. Na mudança das cores dos alimentos, na atenção aos rótulos, nas escolhas entre o que comer dentre o que havia disponível, na observação ao tamanho das porções .... mas acima de tudo na moderação. Não media nada, nem contava calorias. Mas prestava atenção ao que estava comendo. O chute inicial foi dado através da Agenda da Boa Forma: já falei sobre a Agenda e o Diário da Boa Forma neste post aqui (clique aqui para ler). Tempos depois, eu parei de usar o diário pois já tinha plena consciência das minhas escolhas em cada refeição. Importante salientar que em nenhum momento passei fome. Pelo contrário, por vezes me sentia culpada pois achava que estava comendo demais (ou seja, na verdade precisava de orientação pois não estava sabendo dosar a quantidade de alimentos).

Mas a maior parte desses 18 kg, eu perdi nos 6 meses finais. Então compartilho com vocês o que realmente mudou na minha vida nesse tempo e que acredito que tenha sido primordial para os meus resultados:

- Academia diariamente, de segunda a sexta, religiosamente. Incluindo treino aeróbio e musculação, muito bem elaborado, e muito bem supervisionado. Nada de moleza. Passei a seguir as recomendações com afinco, sem ignorar toda vez que o instrutor dizia que meu ritmo de passada ainda era baixo. Nos fins de semana e feriado, atividade física ZERO.

- Reavaliações físicas na academia.  Fiz reavaliações constantes (4 em 1 ano) de forma que conseguia visualizar os resultados. Acabei me surpreendendo muito com os números e cada reavaliação acabava sendo uma mola propulsora pra seguir em frente. Outro ponto importante é que junto com as reavaliações vinha a modificação, adaptação e intensificação dos treinos.

- Consumo abusivo de saladas. Eu acho o fim da picada aquelas dietas que indicam que você coma "X" gramas de tomate, ou meio pires de alface. Afhh, regulando até na salada ? Negativo, meus pratos de salada são gigantes. Como uma pratada vasta e bem colorida em todo almoço. Só depois vou pros pratos quentes.

- Nada de repetir pratos. Só não aplico isso para as carnes. Sim, por vezes repito. Mas é sempre uma escolha: maneiro em algo, pra comer mais carne. Nos fins de semana, não é incomum comer bem mais carne, como se fosse minha sobremesa. Sim, pois seguindo o ritmo que segui, poderia sim ter comido doces uma vez na semana que fosse. Ao invés disso, sempre preferi cometer o pecadinho da gula sobre o salgado, seja na carne, ou comendo um pouco mais nas tardes ou noites de sábado e domingo.

- Nada de açucar. Sim, como eu disse, não tem milagres. Obviamente que algum esforço é necessário. Mas acredite, quando se bota uma coisa na cabeça e você se propõe que pode comer tudo que quiser, é mais fácil você levar a coisa adiante e assim simplesmente um dia decidir não comer mais algumas coisas. E foi assim que eu cortei com os açucares. Houveram raras exceções nisso. Eu voltei a comer algum doce novamente, ainda assim muito raramente, apenas lá pelo 5 mês pós mudança séria. Ou seja, aqueles primeiros 6 meses mais "largadinhos" incluíam vários dias com bolos e sobremesas nos fins de semana.

- Vetando a fritura. Eu não tirei a fritura da minha vida, mas passei a comer bem mais raramente. Hoje eu só opto por comer uma fritura se for algo que eu absurdamente deseje muito a ponto de achar que vale a pena. O que é muito raro. A única fritura que realmente me faz falta é a tal da batata frita. Mas tenho sobrevivido muito bem sem.

- Várias refeições. Quando digo várias, é na medida que é possível. De manhã eu não consigo fazer aquela alimentação saudável com lanchinho no meio da manhã. É café da manhã e o almoço só vem em torno de 5 horas depois. Mas depois sim, vou incluindo mais "lanchinhos". Em geral eu faço 5-6 refeições no dia, o que inclui café da manhã, almoço, lanchinho da tarde reforçadinho (pra dar "up" pra academia), barra de proteínas pós academia, lanche da noite e lanchinho da finaleira da noite. Vou fazer um post especial sobre minhas escolhas noturnas mais pra frente, já que é o horário mais difícil pra mim, onde muitos de nós tendem a comer demais aliás.

- Coca Zero nem tão zero na minha vida. Lá por outubro ou novembro do ano passado eu resolvi abolir o refrigerante da minha vida, mais pelos puxões de orelha do meu gastro, visto que eu preciso de acompanhamento anual. Pois bem, isso durou alguns poucos meses. Voltei recentemente ao consumo de refri, sempre coca zero (odeio coca normal), mas ainda assim o consumo é pelo menos 1/3 do que eu consumia no passado.

- Rótulos. Quanto mais eu perdia peso, mais eu me empolgava e mais atenção eu começava a prestar aos detalhes. Foi somente nos  últimos 2 meses que eu comecei a olhar os rótulos. Na verdade o início da atenção aos rótulos não foi nem por questão calórica e sim pela ingesta proteica. Explico: há cerca de 12 semanas comecei a fazer uso das barrinhas de proteínas. No início comia barrinhas simples, dessas de supermercado, da marca trio (não são as barras de cereais, é a barra Vit proteíca da Trio). O problema é que eram barrinhas difíceis de achar nos supermercados. Foi então que comecei a ler um pouco sobre o assunto e procurei por outras barrinhas na internet, descobrindo assim barrinhas que tinham muito mais proteína. Passei então nesse tempo a observar mais minha ingesta de proteína imediatamente antes e imediatamente após a academia. E foi porisso que comecei a olhar os rótulos. Embora eu tenha começado por conta das barrinhas, logo virou um hábito constante olhar os rótulos de boa parte dos alimentos. Minhas escolhas passaram a ser ainda mais aguçadas, mas sem exageros. Por vezes escolho alimentos que não são exatamente os com os melhores valores nutricionais, mas faço escolhas conscientes pelo sabor. Ainda assim, de forma a pensar nos meus objetivos. Por exemplo: comprar pão de chia ao invés de pão integral light. A segunda opção seria menos calórica, mas eu amo pão de chia. Porisso as vezes me dou ao prazer de comprar o que me atrai mais. Mas aboli quase que completamente os pães brancos.

- Festinhas e Aniversários: boca ocupada batendo papo. Não deixei de ir em festinhas, mas acreditem, sempre é possível algumas escolhas. Opto pelos salgados, me enrrolo comendo, circulo procurando pessoas pra papaer. Se não tem refri light, passo metade da noite com o mesmo copo na mão, pra não ficar posando de "chata que não come". Sim, eu finjo que como kkkk. Ahh, e já usei da técnica de comer antes de ir pra festa. Por que não ?

- Bebidas alcoolicas: suspensas. Outra medida foi a suspensão das bebidas alcoolicas. Quando disse que meus primeiros 6 meses não foram regrados, isso incluía uma cervejinha no fim-de-semana. Embora o consumo não fosse elevado, era uma constante no almoço de domingo. Ainda assim, vejam que tive um resultado positivo, mesmo com vários "defeitinhos" nas minhas mudanças na época. Já a partir de fevereiro vetei o álcool e só voltei a consumir muito esporadicamente nas saídas noturnas há bem pouco tempo. 

- Firme e forte no abandono do tabagismo. Embora em novembro eu complete 3 anos de ex-tabagista, eu cito o abandono do cigarro como tendo sido fundamental pra conseguir completar toda essa etapa de um ano de Missão Leveza. Explico porquê: desde nova eu praticava atividade física no colegio ou fora. Sempre fui muito ativa. Quando fui morar no sul e passei a adotar péssimos hábitos alimentares é que a coisa degringolou. Nessa época, se intensificava ainda mais o meu consumo de cigarros. Foram 17 anos fumando, e fumando muito. Com isso, todas as minhas tentativas de retorno à atividade física acabaram sendo frustradas. Joguei fora muitos planos de 3 meses, de 6 meses de academia, pois não conseguia completar 2 meses de academia. Raramente completava 1. Quando parei de fumar, voltei pra academia e também não persisti. Era um ciclo vicioso, de inatividade, de falta de condicionamento, de fôlego ainda muito prejudicado, de excesso de peso prejudicando os exercícios. Mas quando iniciei o projeto Missão Leveza eu tinha mais de ano e meio de cessação do tabagismo. Acredito que isso, aliado a todos os outros fatores que já expus, auxiliou muito nos resultados. Na academia, meus treinos tinham um direcionamento especial para o condicionamento físico. E o meu fôlego foi cada vez ajudando mais em conseguir persistir. Portanto, abandonar o cigarro, acabou sendo mais tarde pra mim um propulsor para conseguir ir adiante nos meus treinos. Isso sem falar na maravilhosa decisão pra saúde e vida. (se quiser saber mais sobre como eu abandonei o cigarro, clique aqui para ler meu relato).

Bom pessoal, por hora são essas as mudanças significativas que lembro. Mas o mais importante, é que comi sem ser escrava de balanças, pesos, medidas de alimentos. Fui fazendo apenas escolhas que todos nós sabemos serem as saudáveis. 

Mas vou fazer ainda uma postagem especial sobre a alimentação, postando fotos das minhas escolhas. 

Logo vem também postagem falando especificamente sobre a academia e meus treinos.

Aguardem.

A Missão Leveza segue firme e forte. Num ritmo bem mais leviano do que antes. Mas sem jamais andar pra trás.




13 de julho de 2013

Mãos em: Preto Glam + Prata Cromo

Pro último findi optei por uma combinação bem estilosa pois a programação previa altas badalações. Misturinhas ousadas surgiram, incluindo francesinhas invertidas brincando com cores bem contrastantes:


Para compor essa unha foram usados 3 esmaltes: um esmalte preto e mais o "Metal Glam" (esmalte perolado da Impala, edição alusiva ao SPFW) e o "Festa !" (um prata cromado, também da Impala, da coleção que leva o mesmo nome desse esmalte em específico: coleção Festa). No meu teste em casa, eu havia passado embaixo do Glam, um cinza tom médio. O resultado ficou lindo ! Mas quando cheguei no salão, me foi sugerido usar preto como fundo ... acabei aceitando e acho que o resultado ficou lindo, mas não tão interessante quanto com o fundo cinza, já que o resultado foi o "Metal Glam" mais escurecido.


Adorei o resultado, mas a francesinha saiu super rápido. Como eu tinha os esmaltes em casa, podia ter retocado mas acabei usando eles apenas por 3 dias, visto que a semana já começava novamente e não pretendia usar uma composição tão chamativa no trabalho.

 
Não costumo usar preto nas unhas, mas gostei de "brincar" com o Glam. E esse prata virou xodozinho, uau !!! Parece a própria roupa do astronauta rsrsrs !!! Amei, afinal sou a pessoa que mais ama Puro Brilho, Luxo e Glamour hahaha.


 
 

Testei: Cera de Depilação Veet

Hoje vou compartilhar com vocês minha experiência com as folhas de depilação da Veet. Um produto pra se fazer depilação em casa mesmo. São 12 folhas depilatórias (na verdade vem 6 grudadas uma na outra) já empapadinhas de cera fria. Basta ler o verso da embalagem pra se empolgar visto que o processo de depilação parece bem simples.


Pois primeiramente vou contar pra vocês que era uma coisa totalmente nova pra mim visto que nunca havia usado nenhum tipo de cera em casa. Admirava quando sabia de alguém que tinha o hábito de fazer em casa, pensando em quanta economia e praticidade isso proporcionava. Pois que ledo engano !

Comprei essa marca pois foi a que oferecia maior variedade de opções de outros produtos, já conhecia de nome de ver em gôndolas e ajudou na minha escolha a própria apresentação da embalagem. Adiantou alguma coisa levar tanta coisa em consideração pra escolher ? Que nada ! Resumo da ópera: Testado e absolutamente Reprovado. 


Minha intenção era usar nas axilas e pernas. Comecei pelas axilas. Segui as recomendações e não saiu a maior parte dos pêlos. O que eu tive que fazer ? Tentar e tentar novamente ... a cera ia se grudando de uma forma na pele, que era quase impossível tirar. Ou seja, não era o pelo que se grudava nela de forma a não ter como não sair .... era a própria cera que se grudava na sua pele e depois não saia de jeito nenhum. 

Resultado: por conta das tentativas, a pele começou a ficar intensamente vermelha e irritada. Talvez tenha sido uma reação alérgica junto, o que nunca vou saber. Seja como for, os pelos não sairam mesmo após repetidas tentativas. A embalagem diz claramente que não se deve repetir mais do que 2 a retirada no mesmo local, mas fazer apenas 2 vezes e nada era praticamente a mesma coisa. O resultado é que após 3,4 até 5 tentantivas no mesmo local, o que eu consegui foi uma minguada saída dos pelos, um aspecto horroroso da pele, que ficou áspera, vermelha e toda irritada. Pra piorar a situação me desesperei e tentei tirar com água, e aquilo começou a arder e coçar. Só então vi que recomendam não retirar com água. Enfim, o estrago já estava redobrado.

Obviamente depois disso tudo, eu nem ousei botar esse produto nas minhas pernas. 

Fora que o  produto é caro já que não me serviu pra nada. Eu gasto bem feliz da vida 4 vezes mais pagando minha depiladora, que por sinal é MARA. Eu só fiz o teste mesmo por urgência e já que só ia usar em 2 áreas mesmo. Nem em outras marcas pretendo me arriscar novamente nessa área.

Portanto, Veet ? Nunca mais !!!



1 de julho de 2013

Sopa de Letrinhas: Ensaio sobre a Cegueira



Já faz tempo que finalizei a leitura deste livro pra lá de maravilhoso do José Saramago. Pois o livro é tão forte, tão impactante, que não é difícil escrever sobre ele como se eu tivesse acabo de ler as últimas palavras.

Eu já tinha ouvido falar por cima sobre qual seria o enredo que permeia o livro, mas nunca imaginei que a história fosse tão mais profunda.  De forma simplista pode-se dizer que o livro quer mostrar que a humanidade pode ser muito mais perversa do que somos capazes de imaginar. Os homens, em sua rotina de equilíbrio social e biológico, parecem estar sempre andando numa linha de hábitos contidos, onde a racionalidade e o senso crítico são capazes de nos tornar sensíveis ao próximo. No entanto, no momento em que nosso mundo entra em desequilíbrio, afloram-se os instintos mais animais e cruéis que se possa imaginar. 

O livro é visceral e é preciso muito estômago para aguentar o tranco de ler alguns dos seus trechos mais impactantes, em especial as passagens de estupro coletivo.

Eu nunca havia lido nada de Saramago, e foi uma surpresa me deparar com uma linguagem tão fácil e fluida. Por vezes pode até ser desconfortável seguir a linha de escrita, em especial nas falas, que parecem como um novelo de lã cheio de nós, onde a trama segue a linha, com interrupções bruscas no meio das falas.  Mas confesso que a medida que ia imergindo na história, cada vez mais fácil ficava fazer a leitura sem estranhamento. Outro ponto interessante do livro, é que são muitos os personagens, no entanto nenhum deles tem nome. Eles são diferenciados pelas suas profissões, pelas suas características ou por fatos descritos no livro e atribuídos a eles. Parece confuso, mas o livro permite sim que facilmente se reconheça a individualidade de cada um dos personagens.

O livro é bárbaro. No duplo sentido. É maravilhosamente bom, mas é intensamente brutal. Simplesmente assim, Bárbaro !

Recomendo a leitura. Mas tem que ter estômago !


Qual livro ? Ensaio sobre a Cegueira
Quem escreveu ? José Saramago
E a editora ? Companhia das Letras.
Do que se trata ? Romance passado em uma cidade onde gradualmente cada habitante passa a desenvolver cegueira. Todos ficam cegos e apenas uma pessoa não. A mulher não cega, passa então a enxergar ao vivo e a cores todo o horror que o homem é capaz de cometer e no que ele é capaz de se transformar mediante um fato que desconcerta a estrutura social dos homens. A epidemia de cegueira expõe o pior do homem e o quanto ele pode ser abominável quando suas necessidades mais básicas já não podem ser atendidas.
E a linguagem ? Relativamente fácil, todo narrativo, texto fluido e acessível. 
Recomenda ? Recomendo mas pela força do livro, acredito que não vá agradar a todos. A história é pesada e por vezes até mesmo nauseante. Mas é muito profunda e nos leva a uma importante reflexão sobre qual é mesmo a essência que permeia o comportamento  humano.
Ahhh, e lembrando: Tem o filme também ! Eu não assisti ainda, pois por incrível que pareça não tem nas locadoras da minha cidade. Portanto, só se eu conseguir encomendar.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...