29 de novembro de 2012

Dicas para Turistas: Rafting nas Cataratas

Há tempos atrás (mais precisamente no Dia Mundial do Turismo) havia feito um post sobre umas diquinhas para turistas acerca de coisas bacanas pra fazer em Foz do Iguaçu. Resolvi dar uma esmiuçada em algumas dicas, então cá está um post específico sobre o Rafting nas Cataratas.

Fiz esse passeio há pouco mais de um ano e com certeza pretendo repetir no futuro. Aliás, não é uma dica apenas para turistas, mas pra quem é de Foz também. Um passeio incrível e cheio de aventuras. Mas já aviso: bem cansativo !

Impressões e Dicas importantes sobre o passeio de Floating ou Rafting nas Cataratas:

Antes de tudo, uma consideração importante: O correto é Rafting ou Floating ? Basicamente, rafting é mais aventura, floting é mais contemplação da natureza. Sendo assim, o esporte é considerado na verdade FLOATING nas Cataratas. Mas, como só de subir no bote eu já achei que é pura adrenalina, pra mim é Rafting e ponto final hahaha ..... altas corredeiras !!! hahaha. Outro motivo pra eu dar preferência pra esse nome no título da postagem, é pelo fato da maior parte das pessoas estarem mais familiarizadas com esse termo do que com o outro. Mas é bom explicar, principalmente pra quem está acostumado com esportes radicais ... com certeza teria uma decepção imensa ao se deparar com águas tranquilas e um passeio que visa mais apreciar as Cataratas por outro ponto de vista, além de vivenciar a natureza de dentro dela. 

Mas feitas as devidas considerações, vamos às dicas e impressões:
  • É um passeio demorado, portanto vá cedo para o parque. Lembre que você ainda tem a própria trilha das Cataratas para percorrer. Em relação ao Rafting especificamente, você vai gastar em torno de 1h40 a 2horas só pra fazer nem meia horinha de passeio. Isso porque leva tempo pra ir até o local de onde saem os botes, receber as instruções, assinar o contrato (sim, é um esporte considerado radical rsrs, portanto você tem que assinar um termo de responsabilidade) e se preparar (retirada e embalagem dos calçados, guardar bolsas nos sacos plásticos, colocar os coletes salva-vidas, capacetes, instruções gerais).
  • Você pode comprar o passeio logo que chega no parque. Fica naquele saguão das bilheterias (antes de chegar na área de acesso aos ônibus que te levarão ao parque em si) mas não é no mesmo local onde vende os ingressos. Há uma espécie de quiosque só para os passeios do Macuco e afins. Consulte bem o horário do passeio, para saber que horas você deve estar no local de acesso para o passeio.
  • Coordene seu dia, para que você não faça o passeio muito em cima do almoço. Se você conseguir ir bem cedo ao parque, pode até conseguir fazer a trilha, o rafting pra só depois rumar pro fim do parque, onde poderá descansar e desfrutar do delicioso almoço do Restaurante Porto Canoas. O almoço lá não é barato, mas é imperdível. Caso queira economizar, há opções de lanches rápidos em quiosques próximos do Porto Canoas.  Bom, mas pra fazer essa trajetória, tenha certeza que seu almoço será no meio da tarde, mesmo que você vá cedo. Até mesmo porque as filas de acesso ao parque são grandes em especial nos feriados.
  • Não tenha medo ! Você não estará sozinho. Além dos colegas de passeio, um instrutor vai junto em cada bote e ele dá todas as coordenadas sobre quando se segurar, abaixar, se virar pra um lado ou pro outro. É fácil seguir as coordenadas, pois no treinamento antes da saída são ensinados comandos bem simples de remada e proteção do corpo contra queda no caso de passar por algum ponto de maior correnteza. A lancha de apoio do macuco está sempre por perto também.
  • De forma geral, a força da correnteza é enquadrada pelos aventureiros de plantão em grau 1, 2 ou 3. Os mais aventureiros geralmente optam por fazer Rafting quando as águas estão em grau 3. Eu particularmente fiquei muito feliz pois no dia que fiz o passeio as águas estavam em grau 1: ou seja, muito tranquilo. Você precisa contar com a sorte pra ter a força das águas a favor do que espera do passeio, afinal de contas, não há um botão pra botar mais pressão na água hehehe. Mas eu posso garantir pra vocês, que mesmo no grau 1, é um passeio delicioso.
  • Como as águas estavam tranquilas, passamos por um momento pura adrenalina com correnteza e aquele medão de cair somente logo que saímos da margem e chegamos no meio do rio. Depois de algumas remadas, logo as águas se acalmaram e o restante do passeio é pura tranquilidade e contemplação da mata, das águas, daquele momento único.  
  • Eles oferecem lá um serviço de fotos. Eu recomendo que você compre este serviço. Você pode até estar com sua própria câmera (eu e mais 2 amigas estávamos com câmera e tiramos várias fotos lá) mas as fotos que eles tiram são bem bacanas. Mas é bom estar ciente de que as fotos mais bacanas são as tiradas ainda em terra, com você bem visível. As fotos de você passeando no bote são tiradas da margem, portanto, você fica pequenininho nas imagens. Vale a pena ? Sim, mas vale mesmo assim, eu adorei !!! Vocês podem conferir algumas das fotos no final da postagem.
  • O acesso ao local não é muito agradável. Prepare-se pra escadarias rústicas, vazadas e bem chatas pra descer. Até um pouquinho assustadoras.
  •  Prepare-se pra muita dor muscular no dia seguinte. Se você não é esportista, não está acostumado com grandes esfoços físicos, saiba que na hora tudo será maravilhoso, a adrenalina mascara qualquer possível dor. No outro dia, a dor nos braços (sim, remar é muito pesado !!!) e acima de tudo a dor nas pernas (sim, travar as pernas para ficar no lugar no bote é muito, muito, muito pesado !!!) é uma dor memorável hehe. Mas nada que tire o brilho do momento. Vá sem medo, mas já se prepare para uma atividade não muito cansativa no outro dia.
  • Como eramos um grupo grande (digo, total de pessoas que compraram o passeio para aquele horário) nós saímos em 2 botes. É muito bacana porque dá pra fazer corrida de bote. E eles estimulam que a gente faça a competição justamente pra dar mais emoção ao passeio.  
  •  Nadar nas Cataratas é Demais !!! Sim, você poderá  voltar pra casa e contar pros seus amigos que nadou nas Cataratas. Claro que não será nas quedas né ! Gente, aliás, pra quem ainda não entendeu ... o bote sai depoooois das quedas ... claro que não é antes, então não se preocupe, não tem nenhum perigo de você dar uma de Pica-pau e cair nas quedas dentro de um barril. Mas enfim, depois de um ponto do passeio, veio essa surpresa: o instrutor nos disse que poderíamos saltar para nadar no rio. Eu nem acreditei na hora. Ninguém acreditou. Ficamos atônitos ... na dúvida .. achando que era brincadeira. Quando ele garantiu que era verdade, fiz um olhar de desafio e ameacei ... ele nem exitou. Pulou. E eu pulei ! Que delícia, que delícia !!! É uma sensação maravilhosa. Em 1 minuto, estávamos todos do bote nadando nas águas do rio .... a água é maravilhosamente fria, mas tão confortante. É realmente uma sensação única. Já aviso: é preciso força e técnica pra subir de volta no bote. Mas ele ensina na hora a técnica (depois que todos já pularam, sem pensar no assunto: - "como voltar pro bote ?" rsrs ... acho que é porisso que só depois que saltamos ele conta como voltar depois.) Mas a ténica é simples, só exige bastante força nos braços. E a essa altura os braços já estão meio exaustos de remar rsrs .... mas não se preocupem, eu mesma com todas as gordurinhas extras e toda incoordenação do mundo consegui. Não é mais difícil do que subir de volta numa Banana-boat. O que posso dizer, é que nadar no rio acabou sendo uma surpresa e tanto e o ponto alto do passeio.
  • Não se esqueçam de passar protetor solar, de preferência a prova d'água. Bom, eu já recomendo protetor solar mesmo pra quem vai só pra fazer o passeio das Cataratas. Mas nas trilhas, tem muita área reservada do sol, por conta da mata. Mas no passeio no rio, você está exposto o tempo todo ao sol. É imprescindível proteção. 
  • Prepare-se para sair molhado do passeio, óbvio ! 
  • O que fazer primeiro, a trilha das cataratas ou o rafting ? Lembra do nado no rio ? Então, com roupas molhadas, depois de tanta força, de tanta adrenalina, acho que este não é o momento ideal pra fazer a trilha. Portanto eu recomendo que se faça primeiro o passeio das Cataratas e depois o Rafting. Se fosse um passeio como o passeio de lancha do Macuco por exemplo, aí acho que não teria tanta importância a ordem.
  • Dica de composição de atividades para este dia: Cataratas + Rafting + Parque das Aves + Chocolate Caseiro + Passeio leve para o fim do dia ou mesmo apenas descanso. 
 É uma sugestão que faço sobre que atividades você pode optar pra fazer neste dia, junto com as Cataratas: o rafting e mais algumas coisinhas, confira minha sugestão:
  • Lembrando que é um passeio demorado. Eu sempre recomendo que as pessoas reservem um dia só pra fazer Cataratas e Parque das Aves. Deixe o final do dia pra descansar um pouco e mais tarde fazer algo mais leve, uma saídinha pra sorvete ou chopp. Pois realmente é um passeio bem puxado. Isso porque só o próprio passeio pelas Cataratas já é uma puxadinha. Acho vantajoso ir no Parque das Aves neste dia, pois já está ali do ladinho. Na primeira vez que fui lá, achei que iria ver um monte de passarinhos engaiolados. Achei que seria um tantão de passáros coloridos e ponto final. Mas que nada !!! O parque das aves é muito mais que isso ! A variedade de espécies é impressionante. A proximidade com os pássaros é em alguns momentos surreal e mágica. É lindo demais. Eu vou um dia fazer um post especificamente sobre esse passeio. Bom, mas continuando, outra boa opção para este dia é fazer também uma paradinha no Chocolate Caseiro (3 Fronteiras Artesanato e Chocolate Caseiro), só pra olhar !!! Comprar, só se for bobagenzinhas, pois o preço é abusivo demais e o atendimento não condiz nem com um décimo do que você paga. Nunca vi atendimento pior no turismo de Foz do que neste lugar (Chocolate Caseiro é uma loja gigante de artesanato e souvenirs que fica na estrada entre a cidade e as Cataratas). Tente relevar esse péssimo atendimento só pra curtir o tantão de coisas bonitas que tem por lá. E sempre dá pra comprar umas coisinhas mais simples. Mesmo pagando caro mesmo pelo simples. Os turistas se encantam pois há uma imensidão de possibilidades de lembrancinhas para os amigos e parentes, pra todos os gostos.
  • Tenho que fazer uma crítica importante em relação à organização do pessoal do parque: fizemos a trilha das cataratas primeiro e quando terminamos e começamos a procurar pelo ponto de encontro pra ter acesso ao passeio, nós simplesmente ficamos perdidonas. Os funcionários do parque que encontrávamos, espantosamente, não sabiam dar nenhuma informação sobre que direção teríamos que tomar para chegar no ponto de encontro para quem faz o Rafting (é um ponto fixo no parque). Chegando finalmente lá, com muito medo de perdermos o passeio (que já estava pago, foi pago na entrada do parque) visto que nosso bote seria o último do dia, não havia uma única placa informativa, nada. Ficamos lá olhando de um lado pro outro, até que avistamos um rapaz que logo identificava as pessoas que estavamo procurando pelo passeio. E ele estava meio caracterizado também, como quem é do macuco: com aquelas roupas meio safari e chapéu engraçado. Mas mesmo assim, achei muito grave a falta de sinalização e principalmente de informação dos funcionários do parque. Poderíamos ter perdido o passeio por conta disso. 

E agora que vocês já sabem tudinho sobre esse passeio, curtam um pouco dele através das fotos:

Aqui um pouquinho do acesso complicado que é necessário enfrentar:



Dá um espiada nas escadarias e plataformas pelas quais passamos para poder chegar ao local onde ficam os botes.








Nessas fotos vocês podem visualizar um pouco de algumas das cenas únicas, que só assiste quem faz o passeio. Cenários únicos, distâncias privilegiadas da natureza e das quedas. Um olhar particular e único para o Parque.





Não basta chegar finalmente lá embaixo pra acabar a aventura da chegada aos botes. Após as escadas vazadas, um caminho de pedras, para acessar o local.


Acima no final do passeio. Já no trenzinho que passa pelo meio da mata, pra nos levar novamente lá pra cima. Ufa, finalmente, podemos descansar depois do passeio exaustivo e o trenzinho faz o serviço enquanto apenas curtimos a paisagem.

Agora confiram um pouco já na área dos botes:



Olha que bacana algumas das fotos tiradas pela equipe deles (serviço de fotos contratado).  Eu não lembro quanto custa o serviço, mas vale a pena. Eles dão um cd com as fotos, sendo que pudemos tirar juntas e pagar só por um cd.



Assinando o termo de responsabilidade e preparação.
















Carinhas alegres após o passeio incrível :


Isso sim que é colocar muito tempero num passeio. Pimentinha recomenda !!! Bjkas !

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...